Perguntas frequentes

O IPv6 pode afetar o funcionamento das minhas câmeras?

Com o fim do IPv4 e utilização do IPv6 um dos maiores problemas encontrados por clientes é a utilização de sistemas de câmeras "legado" sem suporte ao IPv6. Alguns fabricantes aqui no Brasil, mesmo com as orientações da ANATEL datadas de 2014 continuam a vender equipamentos sem suporte ao IPv6. O que é errado pois as discussões sobre o final do IPv4 são anteriores a essa data (ou seja, bem antes de 2014).
 

Cada empresa de DVR e câmeras costumava fabricar equipamentos com próprias normas e protocolos. Em 2008, a Axis, a Sony e a Bosch estabeleceram uma organização chamada Open Network Video Interface Forum (ONVIF). O padrão ONVIF é usado principalmente em câmeras de vigilância e gravadores. Esse sistema busca resolver a interoperabilidade dos sistemas de vigilância IP entre os produtos, independentemente padrões desenvolvidos por diferentes fabricantes.
 

As câmeras de vigilância com acesso externo por meio de servidores na nuvem que utilizam este padrão funcionam sem problemas no CGNAT (Carrier Grade NAT), que foi a solução da Leste Telecom para lidar na transição do IPv4 para IPv6.

CGNAT é um tradutor de endereço de internet, usado para distribuir endereço IPv4 de forma dinâmica, para suprir a demanda de dispositivos eletrônicos que ainda não são compatíveis com os endereços IP do protocolo IPv6. Sempre que possível, dê preferência por equipamentos compatíveis com o padrão ONVIF.

Última revisão em: 20/05/16

Canais de atendimento

Mapa do site

  • Instagram Leste Telecom
  • Twitter - Círculo Branco
  • Facebook - Círculo Branco
Whatsapp.png

Todos os direitos reservados. © 2019 por Leste Telecom.